terça-feira, 29 de maio de 2012

As Belas Igrejas de Olinda - Pernambuco


Convento de São Francisco
Ladeira de São Francisco, 280, Alto da Sé. Fone: (81) 3429-0517/3493-0313

 Convento de São Francisco. Crédito: Passarinho/Prefeitura de Olinda
Erguida em 1585, a construção foi parcialmente destruída por um incêndio provocado pelos holandeses em 1631. A grande riqueza do convento fica por conta dos azulejos portugueses nos corredores. Além disso, o convento reúne duas capelas. Aberta à visitação, todos os dias, das 9h às 12h e das 14h às 17h.

Igreja de São Salvador do mundo (Igreja da Sé)
Alto da Sé, s/n. Fone: (81) 3271-4270


Vista aérea da Igreja da Sé. Crédito: Antônio Melcop/Pref.Olinda
Construída em 1535, foi a primeira paróquia do Nordeste. Desde 1676 é a catedral da Arquidiocese de Olinda e Recife. Do alto da Sé, é possível avistar uma paisagem inesquecível: as cidades de Olinda e Recife, juntas. Aberta todos os dias, das 9h às 17h.

Igreja de Nossa Senhora do Amparo
Rua do Amparo, s/n, Amparo. Fone: (81) 3429-7339/3305-1045


Vista aérea da Igreja de Nossa Senhora do Amparo. Crédito: Passarinho/Prefeitura de Olinda
As imagens desse templo são de grande valor barroco e afirmam a importância da arte sacra de Pernambuco. Sua construção é anterior a 1613, pois nessa data ela já funcionava como centro religioso. Foi atingida parcialmente pelo incêndio durante a ocupação holandesa, em 1631, sendo reedificada em 1644. Em 1992, as obras da última restauração foram concluídas. Com isso, azulejos portugueses que estavam encobertos com um forro de madeira foram aflorados. A capela, o altar-mor, os altares laterais e o forro são decorados no estilo barroco. Destaca-se das outras igrejas de Olinda por possuir mais altares laterais. Aberta nos horários de missa.

Igreja de São João Batista dos Militares
Avenida da Saudade, s/n, Amparo. Fone: (81) 3429-9349


Igreja de São João Batista dos Militares. Crédito: Passarinho/Prefeitura de Olinda
Foi o primeiro templo dos beneditinos de Olinda, em 1581. Escapou do incêndio holandês em 1631, por estar situada fora das portas da cidade e servir de quartel-general. Seu interior é simples, conservando a capela e o altar-mor, onde se encontra no nicho o padroeiro São João Batista.

Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia
Rua Bispo Coutinho, s/n, Alto da Sé. Fone: (81) 3494-9100

 Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia. Crédito: Passarinho/Prefeitura de Olinda
A Igreja de Nossa Senhora da Luz e a Santa Casa de Misericórdia da Vila de Olinda foram fundadas em 1540. Em 1630, a igreja foi saqueada pelos holandeses e incendiada no ano seguinte. Depois da saída dos flamengos, em 1654, foi reconstruída em estilo barroco. Apesar da reforma e do incêndio, o prédio conserva sua fachada primitiva. Hoje, não é utilizada para cultos religiosos. O visitante tem a chance de entrar na igreja, durante quinze minutos, às 11h45 e às 17h30.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos
Largo do Bonsucesso, 45, Bonsucesso. Fone: (81) 3439-2495


Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos. Crédito: Lais Telles/Esp DP/D.A. Press
A construção data do século XVII. Famosa por ser a primeira igreja em Pernambuco com Irmandade de negros e escravos, abriga um púlpito com gradil de ferro, dois altares laterais e um altar-mor com teto em madeira e nicho com a imagem de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos. Aberta de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 17h.

Igreja de São Sebastião
Rua XV de novembro, s/n, Varadouro


Igreja de São Sebastião. Crédito: Passarinho/Prefeitura de Olinda
Construída em 1686, a igreja foi dedicada a São Sebastião, protetor da peste, fome e guerra. No século XVII, uma epidemia de febre amarela urbana, a "Colera Morbus", atingiu Olinda. O governador da cidade ordenou que se fizesse uma procissão penitente de São Sebastião para exterminar a peste. A igreja é marcada pelo estilo colonial português com uma imagem do santo protetor no altar. Aberta nos horários de missa.

Igreja do Bom Jesus do Bonfim
Travessa do Bonfim, s/n, Carmo


Igreja do Bom Jesus do Bonfim. Crédito: Passarinho/Prefeitura de Olinda
Construída onde anteriormente havia um nicho de pedra e cal com um painel do Senhor do Bonfim, é uma das duas igrejas do Brasil a possuir a imagem do Bom Jesus do Bonfim. Data do ano de 1758, quando um morador da localidade pede permissão para fundação de uma igreja dedicada ao Senhor do Bonfim.

Igreja e Mosteiro de São Bento
Rua São Bento, s/n, Varadouro. Fone: (81) 3429-3288


Igreja e Mosteiro de São Bento. Crédito: Laila Santana/Prefeitura de Olinda
É o segundo mosteiro beneditino em terras brasileiras, datando do século XVI. A igreja é conhecida por ser uma das mais ricas de Olinda e ter na fachada um imponente brasão, além da torre sineira do século XVIII. Visitação todos os dias, das 9h às 11h45 e das 14h às 17h.

Seminário de Olinda/Igreja de Nossa Senhora da Graça
Rua Bispo Coutinho, s/n, Alto da Sé. Fone: (81) 3429-0627


Seminário de Olinda/Igreja de Nossa Senhora da Graça.
Crédito: Cecília de Sá Pereira/Aqui PE/D.A. Press
Foi o antigo Colégio Real dos Jesuítas, construído em 1575. A Igreja é de 1552. No prédio, funcionaram o Colégio Arquidiocesano, a Faculdade de Arquitetura, a Escola de Agronomia e o Seminário da Arquidiocese. O Seminário está integrado aos grandes acontecimentos sociais, políticos e religiosos do país. Apesar das intervenções sofridas, o conjunto constitui uma mostra rara da arquitetura quinhentista. Excelente mirante. Visitação todos os dias, das 9h às 11h45 e das 14h às 17h.

Igreja e Convento de Nossa Senhora da Conceição
Rua Bispo Coutinho, s/n, Largo da Misericórdia. Fone: (81) 3429-3108


Convento de Nossa Senhora da Conceição. Crédito: Ricardo Fernandes/DP/D.A. Press
É um dos recolhimentos de freiras mais antigos do país. Construída no século XVI, a igreja foi reconstruída após a invasão holandesa e passou a funcionar como casa religiosa para mulheres abandonadas. A imagem de Nossa Senhora da Conceição, com riquíssima pintura em ouro e policromia (séc. XVIII), e o teto ainda primitivo com importantes medalhões e pinturas da Virgem Maria merecem ser destacados. Aberta, diariamente, das 7h às 19h.

Igreja do Carmo
Praça do Carmo, s/n, Carmo. Fone: (81) 3429-2892


Igreja do Carmo. Crédito: Cecília de Sá Pereira/DP/D.A. Press
É a mais antiga igreja da Ordem Carmelita em terras do Brasil, datando de 1580. Restaurada em 1720, apresenta uma belíssima fachada em estilo colonial renascentista. Seu acesso é através de uma escadaria lateral. Situada em uma colina, na Praça do Carmo. Aberta diariamente, das 9h às 17h.

Igreja e Mosteiro de Nossa Senhora do Monte
Praça de Nossa Senhora do Monte, s/n, Amparo. Fone: (81) 3429-0317


Igreja e Mosteiro de Nossa Senhora do Monte. Crédito: Passarinho/Prefeitura de Olinda
É uma das mais antigas de Olinda, construída na metade do século XVI. A igreja foi erguida numa colina afastada de outros monumentos históricos e, por isso, escapou do incêndio dos invasores holandeses. Atualmente, ela abriga a abadia das monjas beneditinas e é possível encontrar biscoitos artesanais, licores e cartões artísticos. Nos finais de manhã e tarde, há cantos gregorianos. Visitação diária, das 9h às 11h e das 14h30 às 17h.

Igreja de Nossa Senhora do Guadalupe
Praça Miguel Canuto, s/n, Guadalupe. Fone: (81) 3429-1914


Igreja de Nossa Senhora do Guadalupe. Crédito: Passarinho/Prefeitura de Olinda
Construída no século XVII, é uma das poucas igrejas da América do Sul sob a invocação da padroeira do México. Na época de sua construção, Portugal fazia parte do governo espanhol e talvez por isso a predileção pela santa da devoção espanhola. Aberta para visitação de terça a sexta-feira, das 14h às 17h.


Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...