segunda-feira, 4 de junho de 2018

Escola de Arte Sacra de Florença



Quinta-feira, 14 de junho, das 18h30 às 20h, apresentaremos a Escola de Arte Sacra de Florença, no espaço cultural da Produção Dominus.

O alto artesanato florentino é uma das excelências que o mundo nos admira. Para nós é um prazer espalhar a beleza introduzindo-a ao nosso público.
O diretor com seus alunos apresentará as três áreas da escola (escultura, pintura, ourivesaria) mostrando-nos também algumas técnicas de trabalho desta arte atemporal.

Esperamos por você na quinta-feira, 14 de junho, a partir das 18h30, na Via IL Prato 19 / A, Florença

Fonte: Página do evento

domingo, 3 de junho de 2018

Museu de São José dos Campos recebe a exposição ‘Santos Devocionais Populares’


Além do traço artístico, as 12 esculturas em cerâmica da exposição ‘Santos e Devocionais Populares’, aberta em fevereiro, no Museu de Arte Sacra de São José dos Campos, trazem em cada detalhe a fé e um talento recém-descoberto de sua autora. “Estou muito emocionada com esse dom que Deus me deu e ansiosa por expor meu trabalho pela primeira vez”, disse a artista Regina Pimentel, de 57 anos.
As peças têm 23 cm de altura e são todas de santos da Igreja Católica, como São Francisco de Assis, Santa Rosa de Lima e Nossa Senhora Desatadora dos Nós. Regina contou que, por ser muito católica, decidiu fazer as peças de santos. “A ideia surgiu no curso de cerâmica que faço há pouco menos de um ano. Eu queria produzir algo diferente e as minhas amigas do curso me incentivaram bastante”, afirmou Regina.
Mesmo com pouco tempo de carreira, Regina já recebeu, inclusive, convite para expor em outros países da América Latina, como é o caso da peça de Santa Rosa de Lima, padroeira do Peru. “Fiquei tão feliz com o convite que logo me preocupei em compartilhá-lo com o padre da igreja que frequento”, revelou a artista.
A exposição prossegue no local até o dia 15 de junho. A visita é gratuita e pode ser feita de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados, das 9h às 12h. O Museu de Arte Sacra fica na Travessa Chico Luiz, 67, no Centro de São José dos Campos.

sábado, 2 de junho de 2018

11º Seminário Patrimônio Cultural | Conservação e Restauro no Século XXI



A Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP realiza entre os dias 11 e 15 de junho o 11º Seminário Patrimônio Cultural | Conservação e Restauro no Século XXI. O tema da edição é “Desafios Contemporâneos”. A programação conta com mesas, palestras, oficinas e apresentações de trabalhos. As inscrições podem ser feitas no site https://goo.gl/EssE3e. O investimento é de R$120, estudantes e maiores de 65 anos pagam metade. Servidores da FAOP estão isentos.

O encontro é voltado para profissionais, gestores culturais, professores, estudantes e demais interessados nos processos, desafios e possibilidades da conservação e restauração do patrimônio cultural material.

A iniciativa destaca a importância da investigação científica na área da preservação do patrimônio cultural e suas implicações em métodos e técnicas de restauração de bens culturais. Haverá durante o evento um espaço para apresentações de estudos de caso por meio de comunicação e pôster. A chamada de trabalhos está disponível em https://goo.gl/BpjtVu.


O Seminário Patrimônio Cultural é patrocinado pela Cemig por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. 

Confira a programação:

Conferências

Conferência de Abertura
11 de junho | segunda-feira | 19h
Restauração do Patrimônio e Memória | FAOP 50 anos
Angelo Oswaldo de Araújo Santos | secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais

Conferência de Encerramento
15 de junho | sexta-feira 10h
Restauração de Obras de Arte no Brasil: Desafios Profissionais
Raul Carvalho | São Paulo

Palestra

Restauros inusitados: Catedral de Brasília e Palácio Tiradentes
13 de junho | quarta-feira | 14h
Luidi Nunes | Rio de Janeiro

Mesas

Mesa I | Pesquisa Científica
12 de junho | terça-feira | 14h às 17h

Márcia Rizzo | São Paulo
Alexandre Leão | Belo Horizonte


Mesa II | Conservação e restauração e sua diversidade
14 de junho | quinta-feira | 14h às 17h

Titina Corso | São Paulo
Magali Melleu Sehn | Belo Horizonte

Apresentação oral de estudos de caso
13 de junho | quarta-feira | a partir das 16h
Apresentação de 5 estudos de caso | 20 minutos para cada

Apresentação de pôsteres
12, 13 e 14 de junho | terç. a qui. | 15h30 às 16h
Apresentação dos trabalhos durante o intervalo das mesas

Oficinas

Restauração de imagens de gesso | Rosinha Campos | Bahia
11 de junho | 8h às 12h e 13h30 às 17h30 | 12 a 14 de junho | 8h às 12h e 18h às 22h
32 h | 20 vagas

Confecção de olhos de resina | Titina Corsso | São Paulo
12 a 14 de junho | 8h às 12h
12 horas | 15 vagas

Pintura e pigmentos | Attílio Colnago Filho | Espírito Santo
11 de junho | 8h às 12h e 13h30 às 17h30 | 12 a 14 de junho | 8h às 12h
20h | 15 vagas

Documentação científica por imagem: luz visível com controle apurado de cores | Adriano de Souza Leão, Alexandre Costa, Elaine Pessoa | Belo Horizonte
12 a 14 de junho | 8h às 12h
12 horas | 15 vagas

Conservação de fotografias | Marli Marcondes | São Paulo
12 a 14 de junho | 8h às 12h
12 horas | 15 vagas

Fonte: Página do Evento

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Catedral de Toledo recebe exposição com mais de 100 Milagres Eucarísticos (Espanha)

Fonte: Gaudium Press

 Até o dia 15 de junho o Claustro da Catedral de Toledo acolherá uma exposição intitulada "Milagres Eucarísticos no mundo". A mostra, que já percorreu os cinco continentes, reúne mais de 100 casos de milagres que a Igreja Católica aprovou ao longo de vinte séculos de cristianismo.



Composta por 60 metros de painéis dedicados a milagres eucarísticos de todos os países, a exposição tem o objetivo despertar o interesse sobre esses fenômenos.

O Decâno da Catedral, Juan Miguel Ferrer reconheceu que essa não é uma exposição normal, já que "alguns são sinais quase domésticos, que para alguns não constituiriam um verdadeiro milagre, mas para quem está aberto a descobrir a mão providente de Deus nas circunstâncias da vida diária se converte em um verdadeiro sinal".

Todos os casos apresentados na exposição passaram por uma verificação científica na qual especialistas examinaram todos os dados e comprovaram não haver uma explicação para o fato produzido. Dessa forma, fica excluída não apenas a possibilidade de falsificação ou montagem, mas obriga os mais céticos a questionarem o seu ceticismo.

A mostra, segundo o Decâno, não deveria ser percorrida de uma vez, mas um pouco por dia. "É um testemunho original e muito sério para irmos nos preparando e mentalizando para viver de maneira mais profunda a grande festa de Toledo (que é o Corpus Christi)", diz o Padre Ferrer, ressaltando o motivo dela ser aberta nas semanas anteriores e posteriores à sua celebração. (EPC)

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Mosaico de Nossa Senhora do Rosário é entronizado nos Jardins Vaticanos

Fonte: Gaudium Press

 Na manhã da última terça-feira, 29, foi entronizado nos Jardins Vaticanos um mosaico de Nossa Senhora do Rosário, padroeira da Guatemala. O ato ocorreu por ocasião dos 50 anos da nomeação da Basílica de "Nossa Senhora do Rosário", também conhecida como a Igreja de São Domingos da Cidade de Guatemala.



A cerimônia foi presidida pelo Cardeal presidente do Governatorato do Estado da Cidade do Vaticano, Dom Giuseppe Bertello, e contou com a presença do Administrador Apostólico de Santiago da Guatemala, Dom Raúl Antonio Martínez Paredes; e a ministra de Relações Exteriores da Guatemala, Sandra Jovel Polanco, em representação do presidente Jimmy Morales.

Após o pano que encobria o mosaico ser retirado, foi feita uma pequena oração e Dom Martínez Paredes abençoou os presentes.

A iniciativa para entronizar a imagem surgiu em 2017 por parte da Embaixada da Guatemala ante a Santa Sé junto com a Nunciatura Apostólica e a Igreja no país centroamericano.

Mas esta não é a única imagem mariana de um país latino americano que está nos Jardins Vaticanos. Em novembro de 2017 foi entronizado um mosaico de Nossa Senhora de Caacupé, Padroeira do Paraguai, e em setembro desse mesmo ano foi colocada uma imagem de Nossa Senhora de Copacabana, Padroeira da Bolívia.

O mosaico, que mede 1,20 metro de largura por 1,90 metro de altura e foi elaborado com pedaços de mármore, foi fabricado em duas oficinas de Florença, contando com a colaboração de mais de 12 artistas. (EPC)

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Autorizadas obras no Museu de Arte Sacra de Marechal Deodoro (AL)





(Imagem: Secom Marechal Deodoro)

O Museu de Arte Sacra Dom Ranulpho de Marechal Deodoro receberá um novo Projeto Museográfico e de Segurança. A autorização para o início das obras foi assinada pelo prefeito Cláudio Filho Cacau, pelo superintendente do Iphan em Alagoas, Mário Aloísio, pelo diretor do PAC Cidades Históricas, Robson Almeida e pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Antônio Muniz, durante solenidade nesta terça-feira (29).

Em trâmite há cerca de três anos, o processo de execução foi autorizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), após um pleito do Prefeito Cacau junto a presidente nacional do IPHAN, Kátia Bogéa, em Brasília.

O espaço vai passar uma modificação na forma como serão expostas as peças, com expositores e divisões por conjuntos, a exemplo de sala do sino, sala da Paixão do Senhor, sala das Indumentárias e Objetos Litúrgicos, entre outros. O Museu passará por uma restauração na parte elétrica e será climatizado.

Além disso, também será executado um projeto de segurança com câmeras e sensores para proteger as peças já existentes e garantir o retorno de peças retiradas do museu por falta de segurança e receber novas peças. Veja aqui como vai ficar o Museu.

O projeto é do IPHAN e está avaliado em mais R$ 1,6 milhões de reais. De acordo com o prefeito Cláudio Filho Cacau, o projeto do museu vai fortalecer o turismo religioso do município, além de valorizar a história de Marechal Deodoro.

“É uma obra muito importante que vai fortalecer o turismo histórico e religioso em Marechal Deodoro. Essa nova roupagem vem abrir as portas da história de Marechal Deodoro, mostrar todo nosso acervo, que será ampliado. Nós queremos aproveitar esta obra e mudar a recepção, abrir um restaurante no Museu para que, além de ser mais uma opção e lazer no município, ser uma forma de sustento do Museu. Foi um pleito que, logo que assumi, fui em busca da aprovação junto ao Iphan, que sempre foi nosso parceiro e nós só temos a agradecer”, disse o prefeito.

Para o superintendente do Iphan em Alagoas, Mário Aloísio, a obra vai destacar o acerto do Museu, possibilitando aos alagoanos conhecem as belezas culturais e históricas do Estado.

Parceiro do município de Marechal Deodoro em diversas obras, o diretor do PAC Cidades Históricas, Robson Almeida, destacou que esta é uma das obras que estão ou serão realizadas na cidade.

“Temos uma parceria muito forte e esta é mais uma obra, que não só vai dar uma nova cara ao museu, como vai melhorar a estrutura elétrica, fica mais confortável para os visitantes. Mas estamos realizando também o Largo da Igreja Matriz, e estamos analisando os projetos das Igrejas do Amparo e do Rosário. Então estamos trabalho muito forte nessa parceria para fortalecer os turismo histórico e religioso de Marechal Deodoro”, disse o diretor.

O Arcebispo Metropolitano, Dom Antônio Muniz, destacou a importância da execução deste projeto para o Museu e para o município.

“Nós teremos um novo espaço e queremos que ele seja sustentável. Vamos colocar um café ou um restaurante para fazer com que o Museu também seja sustentável”, disse o Arcebispo.

*Secom Marechal Deodoro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...