sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Vida de Santa Beatriz da Silva revisitada em roteiro (Portugal)




Iniciativa da Paróquia de Nossa Senhora da Expectação, em Campo Maior, terra natal da portuguesa canonizada em 1976

A paróquia de Nossa Senhora da Expectação, em Campo Maior, na Arquidiocese de Évora, vai promover no dia 20 de janeiro a iniciativa ‘Caminhos de Santa Beatriz’, para dar a conhecer a vida da santa natural daquela região.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, o responsável pela paróquia de Nossa Senhora da Expectação, padre João Silva adianta que este será o primeiro de vários encontros relacionados com esta temática.

“Estão já agendados novos encontros para os meses de abril e julho”, realça o pároco.

Com o tema ‘Na rota da Fé – Caminhos de Santa Beatriz’, esta primeira incursão pela “espiritualidade” da fundadora da Ordem da Imaculada Conceição tem início previsto para as 15h00, na igreja Matriz.

O ponto de encontro será o “batistério, junto da pia original onde foi batizada a santa campomaiorense e o seu irmão, o Beato Amadeu da Silva”, pode ler-se.

Os participantes serão depois convidados a seguir para a Casa – Museu de Santa Beatriz, para um momento de “oração pela família” da santa portuguesa.

Este primeiro roteiro terá o seu epílogo no Convento da Ordem da Imaculada Conceição, “com a recitação do terço” em intercessão por todas as “vocações à vida consagrada”.

Beatriz da Silva, nascida por volta do 1437 em Campo Maior, viveu desde os 14 anos em reclusão no mosteiro de São Domingos de monjas dominicanas, em Toledo (Espanha), onde ganhou fama de santidade e modelo de vida espiritual, juntando à sua volta outras mulheres.

Como projeto, ela teve a constituição de uma comunidade monástica feminina autónoma, com prerrogativas próprias e liberdade de escolhas, em contraponto a uma tendência que fazia depender as fundações monásticas femininas das regras e ordens masculinas.

Santa Beatriz alcançou, em 1489, uma primeira aprovação papal para a sua comunidade monástica através da bula ‘Inter Universa’, do Papa Inocêncio VIII, mas só após a sua morte (1492), a Ordem da Imaculada Conceição obteria a bula fundacional ‘Ad Statum Prosperum’, no ano de 1511, com a assinatura do Papa Júlio II.

Atualmente a Congregação das Irmãs da Imaculada Conceição está implantada em vários países e regiões, com destaque para a América Latina, nomeadamente o Brasil.

Em Portugal são duas as comunidades existentes, uma em Campo Maior e outra perto de Viseu na Quinta do Viso.

Beatriz da Silva foi canonizada pelo Papa Paulo VI a 3 de outubro de 1976.

Termo para restauração da Capela de São João Batista é assinado

A FCC ainda vai elaborar o termo de referência para a contratação do projeto de restauração da capela e de suas obras sacras; parceria com a Prefeitura terá validade até dezembro

Foto: Smart Films
A FCC ainda vai elaborar o termo de referência para a contratação do projeto de restauração da capela e de suas obras sacras

Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e Prefeitura de Penha firmaram termo de cooperação técnica para a restauração da secular Capela de São João Batista, construída em 1759, em Armação do Itapocorói. O documento foi assinado pela Diretoria de Preservação do Patrimônio Cultural da FCC e o gestor penhense, no final do ano passado, dando início a uma série de ações que irão resultar na manutenção do prédio histórico.

A parceria terá validade até dezembro deste ano, ficando a FCC encarregada de uma série de ações, dentre elas promover a higienização e guarda das obras sacras na reserva técnica do Ateliê de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (Atecor). A FCC ainda vai elaborar o termo de referência para a contratação do projeto de restauração da capela e de suas obras sacras, além de auxiliar o município na busca de recursos para as obras.

Para isso se valerá da busca de mecanismos de incentivo, como editais públicos e programas de financiamento de projetos culturais. "Além de garantir o restauro desse bem cujo valor histórico e artístico é incontestável, temos a missão também de auxiliar o município na busca de parceiros para fomentar as atividades de preservação e conscientização naquele espaço após a obra", adianta o presidente da FCC, Rodolfo Pinto da Luz.

A Capela de São João Batista é datada de 1759 e foi construída em alvenaria de pedra ajuntada, com argamassa de cal do mar e areia. Fica até hoje localizada em região privilegiada, na elevação da extremidade sul da enseada do Arraial de Itapocorói - como era chamada a localidade à época. As linhas retas, ao estilo colonial é um marco característico das construções da época que se conservam até hoje.

RESTAURO É COBRADO HÁ ANOS
Em setembro 2014, os alunos do curso de Turismo e Hospedagem da Escola de Educação Básica Manoel Henrique de Assis realizaram um ato simbólico de abraçar a capela - já reivindicando a reforma. Em novembro do mesmo ano, a presidente da FCC esteve no local e afirmou que acionaria o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em busca de aporte financeiro.

Entretanto, a realidade da igrejinha que e é considera o marco zero da colonização do município, só piorou. A Capela - que foi tombada como patrimônio histórico da união em 1998 - tem problemas com rachaduras, infiltrações, umidade e goteiras. Ela já foi restaurada entre 2005 e 2007 - após um incêndio em criminoso.

Fonte: ADJORI - SC

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

“Arte Sacra: tradição de fé que esculpe oportunidades” - 23ª edição da Fiart

Artesãos individuais e de economia solidária participam da 23ª edição da Fiart

Expectativa dos organizadores é que mais de 70 mil pessoas visitem o Centro de Convenções durante os 10 dias do evento, que contará com 300 estandes de expositores

“Arte Sacra: tradição de fé que esculpe oportunidades”. Este é o tema da 23ª edição da Feira Internacional do Artesanato do Rio Grande do Norte (Fiart), que começa nesta sexta-feira (19) e segue até domingo (28), no Centro de Convenções de Natal.

A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria do Trabalho e Assistência Social de Natal (Semtas) participa da Fiart com 12 empreendimentos de Economia Solidária, selecionados por meio de chamada pública. Brinquedo, artesanato, bordado, pintura e reciclagem são alguns dos trabalhos expostos pela Semtas, em estande único.

“A Fiart é um evento consolidado no calendário cultural da cidade do Natal, que valoriza o desenvolvimento do artesanato local. Ao todo, 45 artesãos, sendo 33 individuais e 12 de Economia Solidária, apoiados pela Prefeitura do Natal, vão comercializar os seus produtos no stand da Semtas, beneficiando de forma direta e indireta 900 famílias e, aproximadamente, 5 mil pessoas”, ressalta a titular da Semtas, Ilzamar Pereira.

Neste ano, a feira conta com uma novidade. As áreas do evento serão divididas por categorias, ao todo serão 6 salões especiais: Arte Sacra, Bordados, Arte Popular, Cerâmica, Cestaria e Salão Nacional. Além disso, haverá uma premiação para a melhor peça de artesanato, que será escolhida por um júri de especialistas, formado por curadores e artistas, e pelo público visitante da Fiart.

A expectativa dos organizadores é que mais de 70 mil pessoas visitem o Centro de Convenções durante os 10 dias do evento, que contará com 300 estandes de expositores.

A Fiart tem o apoio da Prefeitura do Natal, do Programa do Artesanato Brasileiro (Governo Federal), Governo do Estado e SEBRAE/RN.

Site do Evento: FIART

Fonte: Agora RN

Igreja de São Pedro integrada ao projeto Recife Sagrado

Mediadores bilíngues do projeto recebem os visitantes na Igreja de São Pedro, no Centro do Recife, desde as 9h desta terça-feira, 16 de janeiro


Leonardo Júnior e Marcela Soares conduzem visita guiada na primeira manhã do projeto na Igreja de São Pedro dos Clérigos
Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
Da Editoria Cidades

A partir desta terça-feira (16/01), a Igreja de São Pedro dos Clérigos, no bairro de Santo Antônio, Centro do Recife, passa a integrar o projeto Recife Sagrado, lançado em novembro de 2014 para divulgar a arquitetura sacra da capital pernambucana. É o oitavo templo religioso a entrar no programa, coordenado pela Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do município. Com a novidade, dois mediadores bilíngues vão contar a história da edificação, construída no século 18, a moradores e visitantes da cidade.

Localizada no Pátio de São Pedro, a igreja ficou cinco anos fechada para obra de restauração e retomou as atividades religiosas na última semana de dezembro de 2017. Os mediadores atuarão de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados e domingos apenas no primeiro horário, das 9h às 13h. Depois de reaberta, a Igreja de São Pedro decidiu cobrar taxa de visitação para ajudar na manutenção do prédio secular. O valor é R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia). Não há cobrança no horário das missas, celebradas às quartas-feiras, ao meio-dia.

Visitação

De acordo com a secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, Ana Paula Vilaça, mais de 120 mil pessoas visitaram igrejas da cidade pelo projeto Recife Sagrado. A Igreja de São Pedro tem o forro da nave desenhado pelo artista pernambucano João de Deus Sepúlveda, considerado um dos mais importantes pintores da época do Brasil colonial. “Ele passou quatro anos trabalhando no forro”, diz o mediador Leonardo Júnior, citando a pintura como um dos principais destaque do prédio.

A Igreja de São Pedro foi construída de 1728 a 1782, numa mistura do rococó com arquitetura neoclássica. “O formato octogonal da nave também é muito peculiar, é a única no Nordeste com essa característica”, destaca Leonardo Júnior. “Todos os mediadores são capacitados para contar a história dos templos, falar da arquitetura e da importância da edificação no contexto da cidade”, diz Ana Paula Vilaça.

Fonte: JC On Line

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Exposição: "A História do Ceará na Arte Sacra" - Dia do Ceará

Dia do Ceará é comemorado nesta quarta, em Aquiraz

Fonte: Secretaria da Cultura/Assessoria de Comunicação/ Governo do Estado do Ceará

Na programação especial do evento do Dia do Ceará acontecem apresentações do grupo musical da Tapera das Artes, do grupo Caninha Verde e da banda Os Alfazemas

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Secult), e a Prefeitura Municipal de Aquiraz realizam, nesta quarta-feira (17), a comemoração de 219 anos de emancipação do Estado. A programação especial comemorativa ao Dia do Ceará será realizada no município de Aquiraz, primeira capital do Estado, com abertura oficial às 8h, na Praça Cônego Araripe, a Praça da Matriz. Estão programadas para acontecer diversas apresentações culturais, como a do grupo musical da Tapera das Artes, do grupo Caninha Verde e da banda Os Alfazemas. O público também poderá conferir uma visita guiada ao Museu Sacro São José do Ribamar, equipamento da Secult, que abriga a exposição “A História do Ceará na Arte Sacra”. O evento tem apoio da Secretaria de Cultura de Aquiraz e acontece inteiramente com entrada franca.

Às 8h, a programação festiva do Dia do Ceará terá início com o hasteamento da bandeira será acompanhado pela música do grupo convidado Sons da Vila, de Aquiraz. Na sequência, de 10h30 começam as visitas guiadas pelo Museu Sacro São José de Ribamar, que está com a exposição de longa duração intitulada “A História do Ceará na Arte Sacra”. As visitações continuam até 19h. Criado pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), o equipamento foi o primeiro museu sacro instalado no território cearense, no prédio da antiga Casa de Câmara e Cadeia, edificação erguida entre fins do século XVIII.

O equipamento cultural passou a abrigar um conjunto de objetos religiosos advindos dos vários municípios e paróquias cearenses. Esse acervo é constituído por uma diversidade de imagens de santos e de anjos, objetos das procissões religiosas, parâmetros litúrgicos, missais etc., totalizando cerca de 1.400 peças, muitas de notório valor artístico e cultural, que nos remetem ao barroco colonial cearense.

Pela noite, às 18h, a Prefeitura Municipal de Aquiraz realiza a abertura da Praça Gastronômica durante as atividades comemorativas. Em seguida, às 18h30, acontece a 6ª Novena de São Sebastião e a Missa da Festa do Co-Padroeiro São Sebastião.

A abertura da solenidade com a presença do secretário da Cultura do Estado do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba, autoridades e a mestra da cultura Cacique Pequena, acontece às 20h. A festa continua com apresentação do grupo musical Tapera das Artes, às 20h30, seguida pela apresentação do grupo Caninha Verde, da Banda de Fanfarra FRS Percusssão do Batoque. O encerramento, às 21h30, fica por conta do show da banda Os Alfazemas.


O Dia do Ceará

O dia 17 de janeiro faz parte do calendário oficial de eventos do Estado por meio da Lei nº 13.470, de 18 de maio de 2004, que instituiu a data comemorativa referenciando o dia em que o Ceará ganhou autonomia da Capitania de Pernambuco, em 1799, tornando-se administrativamente independente. A emancipação do Ceará foi garantida por Carta Régia assinada pela Imperatriz de Portugal, D. Maria I, em virtude do crescimento populacional e econômico que a antiga capitania do Ceará apresentava em 1799.

A lei estadual determina a realização anual de um evento oficial em Aquiraz, primeira capital do Estado, por ocasião da data. Além disso, órgãos e entidades da administração estadual, assim como as escolas da rede pública estadual de ensino, devem promover o Dia do Ceará.
Mais informações/entrevistas:

(85) 98824 – 0994 – Lucas Benedecti (Secult)
(85) 98848 . 4987 – Paula Candice (Secult)
(85) 98817 . 5149 – Ivna Girão (Secult)
(85) 3101 – 6761 / imprensasecultce@gmail.com

#MuseumSelfie

Museus de SP participam de mobilização mundial por selfies nesta quarta-feira

Visitantes podem enviar postar fotos em museus com a hashtag #MuseumSelfie.


Fonte: G1 SP




Museum Selfie Day será realizado em 20 museus de São Paulo (Foto: TV Globo/Reprodução)

Vinte museus de São Paulo vão participar nesta quarta-feira (17) do Museum Selfie Day. A ação mundial tem o objetivo de estimular as pessoas a tirarem uma selfie em um museu e postar nas mídias sociais com a hashtag #MuseumSelfie.

A iniciativa começou em 2014 e reunirá museus do mundo todo. Para participar, basta postar uma selfie com o museu e colocar a hashtag #MuseumSelfie.

Os museus participantes do mundo todo publicarão as fotos que estiverem com a hashtag nos perfis das instituições nas redes sociais. Os perfis da Secretaria da Cultura (@culturasp) compartilharão os destaques ao longo do dia.

A ideia é aproximar cada vez mais o público dos museus e utilizar as mídias sociais como uma das etapas para esse engajamento, transformando a visita no museu em um passeio interativo.

As postagem podem ser acompanhadas ao longo do dia pesquisando por #MuseumSelfie.


Confira abaixo a lista de museus da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo que participam do Museum Selfie Day:

Casa das Rosas
Casa Guilherme de Almeida
Estação Pinacoteca
Memorial da Resistência
Museu Afro Brasil
Museu Casa de Portinari - Brodowski
Museu Catavento
Museu da Arte Sacra
Museu da Casa Brasileira
Museu da Diversidade Sexual
Museu da Imagem e do Som - MIS
Museu da Imigração
Museu da Língua Portuguesa
Museu do Café - Santos
Museu do Futebol
Museu Felícia Leirner - Campos do Jordão
Museu Índia Vanuíre - Tupã
Paço das Artes
Pinacoteca do Estado

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Pintura mural única no país descoberta na capela de Santo Cristo (Portugal)




Painel do século XVI deve ser classificado como património de interesse público

Na capela de Santo Cristo, em Picote, na Diocese de Bragança-Miranda, foi descoberto um painel de frescos considerado como único no país, alusivo à vida de S. João Batista e datado da primeira metade do século XVI.

De acordo com a diretora do Centro de Conservação e Restauro de Arte Sacra da diocese de Bragança-Miranda, este mural viu a luz do dia graças a uma intervenção de conservação e restauro no altar-mor do referido templo.

“Quando chegamos à capela para o diagnóstico do retábulo, observamos que havia uma pintura mural por detrás, apesar de não ser muito visível”, contou Lília Pereira da Silva, em declarações à Renascença.

Com quatro metros de comprimento e cinco de altura, este fresco ilustra episódios da vida de S. João Batista, narrados pelos Evangelhos, como “a visitação de Nossa Senhora a Santa Isabel, o batismo de Jesus e a própria morte do profeta, que acabou decapitado.

A capela de Santo Cristo fica situada na localidade de Picote, concelho de Miranda do Douro.

Perante a importância desta descoberta, decidiu-se “desmontar o altar para saber qual a extensão do núcleo do mural”.

Joaquim Caetano, especialista nesta área, destaca um painel “cheio de cor, de vermelhos e ocres intensos e zonas decorativas com imitação do tecido da época, como brocados, de um lado e do outro, criando um certo ambiente de maior conforto, quase deslumbramento”.

A paróquia local, bem como a Diocese de Bragança-Miranda e a autarquia de Miranda do Douro já saudaram esta descoberta, que “enriquece todo o património” da região, salientou a vereadora Anabela Torrão.

O importante agora é que o trabalho de conservação e restauro permita preservar o espírito e a autenticidade desta obra.

“As coisas têm um tempo, têm uma vida. Hoje não podemos ter uma pintura com 400 anos com aspeto de ter sido feita ontem. Isto é quase um ato de iconoclasta. É desvirtuar aquilo que é a autenticidade daquela peça”, frisou Joaquim Caetano, conservador e historiador de arte.

No horizonte está já a classificação do painel e da capela de Santo Cristo “como património de interesse público”.

Algo que, de acordo com Lília Pereira da Silva, já foi manifestado por técnicos da Direção-Regional de Cultura do Norte, que visitaram o local.

Além do referido painel de frescos, os trabalhos na capela de Santo Cristo permitiram encontrar uma pedra de ara, ou seja, uma pedra benzida que se coloca no altar e sobre a qual o sacerdote faz a consagração; e uma estela funerária, objeto no qual eram efetuadas esculturas em relevo ou textos, dedicados a um ente querido já falecido.

JCP

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...