sexta-feira, 22 de maio de 2015

Cristiana Cavaterra fala sobre Arte Sacra

Por Valquíria Vieira para o Portal A12
Essa semana o Brasil vivencia a 13ª Semana de Museus, ocasião em que os museus do país todo realizam atividades especiais abordando o tema “Museus para uma sociedade sustentável”. O portal A12.com conversou com Cristiana Antunes Cavaterra, bacharel em artes plásticas e especialista em restauro de arquitetura, que esclareceu as características, o valor e a cultura que a arte sacra representa.
Foto de: Santuário Nacional
Exposição O Museu e suas histórias
Exposição:
"O Museu e suas histórias"
“Uma obra de arte (arquitetura, pintura, escultura, etc.) é considerada sacra quando é destinada à uma função litúrgica. Existe uma diferença a ser considerada entre a arte sacra e arte religiosa. A arte religiosa, assim como a arte sacra, reflete a vida religiosa do artista, porém a arte religiosa nem sempre tem um destino litúrgico. Já a arte sacra é aquela que além de ter um caráter religioso fomenta a vida litúrgica nos fiéis. Além de conduzir à uma atitude religiosa, deve ser apta ao culto divino, à liturgia.”, diferencia.
Um monumento católico, uma capela ou igreja, o retábulo-mor com suas características ornamentais, as imagem sacras de padroeiros e demais santos, além das artes ditas “menores” como as vias-sacras e vitrais presentes dentro destes templos e todo o conjunto de alfaias e paramentos utilizados na liturgia são considerados arte sacra.
Para Cristiana, a arte sacra fornece dados não somente sacros, litúrgicos, mas também históricos e artísticos que devem ser levados em consideração.
“Através da arte sacra católica podemos compreender a evolução histórica da Igreja em vários sentidos, incluindo aquele artístico e técnico. Podemos compreender a evolução da história da arte brasileira, muito fundada na história da arte sacra, pois não podemos esquecer que desde o descobrimento do Brasil a Igreja Católica esteve presente na construção da nossa história e memória”, destaca.
"...não podemos esquecer que desde o descobrimento do Brasil a Igreja Católica esteve presente na construção da nossa história e memória."
A especialista ainda sugere que visitar um museu de arte sacra é interessante independentemente da religião, pois a arte deve ser valorizada.
“Independentemente de sermos católicos ou não, um museu de arte sacra nos oferece “arte” e toda arte deve ser contemplada, respeitada e preservada. Num museu de arte sacra podemos aprender a história da arte, além de aprender sobre a própria história brasileira, contemplar o belo, aprender com as técnicas e tipologias apresentadas, além de nos emocionarmos com a arte criada para Deus”, indica.
Foto de: Victor Hugo Barros
Sacras e reliquias do Museu Nossa Senhora Aparecida - foto: Victor Hugo Barros
Peça sacra do Museu Nossa Senhora Aparecida
Dentre os museus de arte sacra no Brasil Cristiana recomenda uma visita ao Museu de Arte Sacra de São Paulo, contíguo ao Convento da Luz, o Museu de Arte Sacra Dom Epaminondas em Taubaté (SP) e o Museu Nossa Senhora Aparecida, localizado no Santuário Nacional.
“Em todos estes museus certamente o observador encontrará belos exemplares da arte e fé do povo brasileiro”, adverte.
O Museu Nossa Senhora Aparecida reúne peças que são referência e testemunho das relações do homem com o sagrado, do homem e suas formas de expressão. O horário e funcionamento é de segunda a sexta-feira das 9h00 às 16h30, aos sábados das 7h00 às 18h, aos domingos das 7h00 às 15h30 e em feriados das 8h00 às 16h30.
Fonte: A12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...