sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novo!



Viderunt omnes fines terræ salutare Dei nostri: 
jubiláte Deo, omnis terra. 
Notum fecit Dominus salutare suum: 
ante conspéctum géntium revelávit justitiam suam.

Todos os confins da Terra viram a salvação do nosso Deus; 
Terra inteira, canta ao Senhor. 
O Senhor tornou conhecida a sua salvação: 
revelou a sua justiça aos olhos das nações.
(Sl 97, 3-4, 2)


Que 2012 seja repleto de alegria e paz!
Deus te abençoe sempre!

Feliz Ano Novo!


New York: exposição de pergaminho com os dez mandamentos





Escrito em hebraico, o pergaminho de mais de 2.000 anos possui aproximadamente 45 cm de comprimento por 7 cm de largura e faz parte da exposição mais ampla sobre os manuscritos do Mar Morto, que inclui mais de 500 objetivos cedidos pela Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA, na sigla em inglês).

O documento foi descoberto em 1954 e, segundo o Museu Discovery, faz parte de uma coleção de mais de 900 peças encontradas ao longo dos anos 40 e 50 em uma gruta de Qumran, região situada próxima ao Mar Morto. Os manuscritos, também escritos em aramaico e grego, além de hebraico, são os documentos mais antigos encontrados sobre a vida na Judeia.
Segundo o museu nova-iorquino, “os Dez Mandamentos são as regras que constituem os pilares da moralidade e da lei do mundo ocidental”, destacando que o texto “reúne e define como os homens e as mulheres devem trabalhar e viverem juntos sob sua fé em uma sociedade civil”. Essa é a primeira vez que esse pergaminho será exposto em Nova York.
A peça, que contém fragmentos do Deuteronômio, é datado entre os anos 50 e 1 a.C. e é um dos dois únicos manuscritos antigos com os Dez Mandamentos que existem atualmente. Apesar do tempo de existência, o Museu Discovery confirmou que o estado de conservação do manuscrito é “excepcional”, apesar de ser feito com um material tão frágil como a pele de um animal, ou seja, muito vulnerável à umidade, a luz e as variações na temperatura.
O outro manuscrito, conhecido como o Papiro Nash, está armazenado na Universidade de Cambridge. O pergaminho dos Dez Mandamentos poderá ser visto até o próximo dia 2 de janeiro, enquanto o resto da exposição, que foi inaugurada 28 de outubro, permanecerá aberta até o dia 15 de abril de 2012.
Fonte: Pantokrator

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Convento Nossa Senhora dos Anjos

O Convento Nossa Senhora dos Anjos é um dos mais expressivos exemplares da arquitetura colonial no Brasil. Os destaques ficam por conta das pinturas no teto da capela-mor, dos painéis dos altares laterais e do piso de lajotas de barro.

O Convento abriga ainda uma capela e cemitério da Ordem Terceira de São Francisco da Penitência/São Francisco das Chagas. O convento levou dez anos para ser concluído, sendo inaugurado em 1686. Mais tarde, surgiram o cemitério, as celas, a igreja, a sacristia, o claustro e os pátios internos. Edificação típica do século XVII, em formato quadrangular, com pequeno claustro. Destaca-se o Cruzeiro de Santo Antônio, em frente ao convento, provavelmente construído na mesma época da igreja.
Desde 1924, o espaço abriga também o Museu de Arte Sacra, com imagens barrocas dos séculos XVI e XVII em terracota e madeira. Patrimônio Histórico tombado pelo Iphan em 1957. Há visitas guiadas. O convento fica localizado no Largo de Santo Antônio, s/n, Centro - Cabo Frio - RJ. Telefone: (22) 2643-6898.

Fonte: Prefeitura de Cabo Frio

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Presépios cuiabanos em exposição

As oito obras concorrentes no primeiro concurso de presépios promovido pela Prefeitura de Cuiabá integram uma exposição no Museu de Arte Sacra de Mato Grosso, que pode ser visitada até o dia 16 de janeiro. A entrada é franca e o museu fica aberto de terça-feira a sábado, das 13h às 18h. A premiação dos três melhores foi realizado no último dia 20 pela primeira dama da cidade, na abertura da Cantata de Natal da Igreja Nossa Senhora do Bom Despacho. A votação foi feita via internet e por meio de cédulas presenciais. Foram computados ao todo 3.070 votos, que deram a Ana Paula Mezetti, criadora de um presépio em argila, o primeiro lugar.

CONFECÇÃO
As obras começaram a ser criadas durante o 1º worshop de presépios de Cuiabá, ministrado pelo artista plástico, Djalma Maciel. Foram utilizados materiais como argila, tinta, madeira, tecidos e reaproveitados jornais, caixas de fruta e garrafas pet.
Para Ana Paula, o curso se colocou como uma oportunidade de desenvolver novas habilidades. “Foi uma ação inovadora, que abriu uma outra porta para a arte cuiabana, um espaço aberto para que as pessoas descubram o artista que têm dentro de si. Cada um a sua maneira deixou sua marca neste trabalho”.
É a primeira exposição do gênero na cidade. A Prefeitura pretende repetir a ação em 2012, ampliando o número de alunos no curso.

SERVIÇO
O Museu de Arte Sacra de Mato Grosso mantém até o dia 16 de janeiro a 1ª Exposição de Presépios da cidade. A entrada é franca e o museu fica aberto de terça-feira a sábado, das 13h às 18h.
Andreza Pereira / Folha do Estado

Artista sai pelas ruas registrando os prédios e Igrejas históricas de Ribeirão Preto

Beto Candia quer reunir seus trabalhos em exposição e despertar a ideia da conservação dos imóveis históricos

Por Valeska Mateus / Jornal A Cidade
Catedral de Ribeirão Preto
Desenhos que retratam a história de Ribeirão Preto por meio de suas igrejas, casarões e praças. Pinceladas que mostram a riqueza de detalhes desses prédios constituem o trabalho atual do artista plástico e ilustrador Beto Candia, de 40 anos. "Valorizo muito a história da nossa cidade, os casarões antigos e os pontos turísticos. São edifícios interessantíssimos em termos de harmonia e diversidade de detalhes. Gosto de andar pelo Centro e estudar esses prédios", justifica.
Registros que são feitos há um ano, aos sábados e domingos pela manhã, quando o artista percorre as ruas de Ribeirão com seu banquinho, mochila e estojo de tintas retratando as obras que fazem parte do seu cotidiano. Antes da aquarela, os primeiros traços são com canetinha, para que o artista tenha uma noção das formas, detalhes arquitetônicos do prédio e da proporção do paisagismo. Cada aquarela, finalizada, na maioria das vezes no próprio local, leva cerca de duas horas para ser produzida.
O Palácio Rio Branco, o MARP, o Colégio Fábio Barreto, a Maria Fumaça e a Praça Sete de Setembro estão entre as obras já retratadas por ele. Todos registrados de vários ângulos para refletir as diversas visões do prédio dentro do contexto urbano.
Catedral 
A primeira aquarela do trabalho foi a da Catedral Metropolitana de São Sebastião, e também a mais desafiadora para ele. Segundo Candia, a escolha se deu pela riqueza de detalhes do seu interior, das pinturas e das mudanças de luz no decorrer do dia. "Valorizo a arte sacra, as obras renascentistas. E a catedral tem todo o seu charme", diz.
Candia ressalta que a maioria das pessoas não tem conhecimento do valor histórico desses prédios e muitos são depredados. Despertar no público e nas autoridades a importância da conservação desses edifícios é um dos objetivos do artista, que pretende montar uma exposição quando tiver concluído cerca de 40 trabalhos, ou até mesmo publicar um livro. "Meu foco é retratar todos os pontos turísticos. A partir da exposição espero que o governo possa ter outra visão dos monumentos e praças da cidade. Estamos em um momento de desenvolvimento muito grande de Ribeirão, eles precisam ser os cartões postais da cidade", acredita o artista.
Primeiro desenho foi para uma camiseta
Natural de São Paulo, o artista plástico se mudou para Ribeirão Preto com apenas 6 anos e logo descobriu sua vocação. "Trabalho profissionalmente com arte desde os 15 anos, quando vendi um desenho para uma camiseta. Nesse momento descobri que poderia viver dela [a arte] e me considero um privilegiado", afirma.
Na adolescência, no início dos anos 90, o artista retornou à capital e grafitou muros de espaços como a Praça 14 Bis, no "Buraco da Paulista", e a Praça Roosevelt. Arte urbana que aplicou em Ribeirão Preto em festas e eventos. E chegou a fazer uma exposição individual durante o período de reforma do Theatro Pedro II, no Projeto Consertando. A partir de 1992, com a mudança na finalização do material artístico por conta da inclusão da informática, ele passou a se dedicar à arte digital, animação e ilustração de livros didáticos e infantis. Foram cerca de dez anos longe dos pincéis e das tintas. "Fiquei focado no desenvolvimento de arte digital e parei de usar aquarela, óleo e lápis de cor. Sentia falta de mexer com a tinta", lembra.
O retorno aconteceu há pouco mais de um ano, quando foi convidado a participar do blog Brazil Urban Sketchers, em que alguns artistas brasileiros são selecionados para contribuir com trabalhos que retratem o cotidiano das cidades em que vivem. "Uma comunidade de ilustradores que aprecia fazer desenhos urbanos, o dia a dia do artista, os lugares onde passou", explica.
artista se especializa em outros países
Autodidata, Beto Candia tem uma busca constante pelo aprimoramento de sua arte. Em 1998 fez a primeira especialização em arte, em Los Angeles, com modelos vivos. Fã da obra do pintor Caravaggio, este ano ele esteve em Florença para estudar arte clássica e, em fevereiro, parte para Fênix, para um curso de pintura a óleo com Casey Baugh."Tenho uma ânsia pelo conhecimento. Estou sempre estudando novas formas, desenhando, me aperfeiçoando", afirma.
O ilustrador tem um conceito bem definido sobre a palavra dom. "É uma conquista que se tem a partir de algo que nos dá prazer. É uma maneira diferente de dizer que se gosta daquilo que está se desenvolvendo. Porque a partir disso a pessoa não vai medir esforços para conseguir sua excelência e vai vencer todos os obstáculos", analisa.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Dois quadros, duas mentalidades, duas doutrinas

ACC_1951_006_1 - Rouault
Notre-Dame de Rouault

Faça o leitor um exercício da fantasia, e suponha que lhe fosse possível, revolvendo a série dos séculos já passados, voltar ao tempo de Cristo, e entrar num cômodo da modesta habitação da Sagrada Família em Nazareth. Cuide que encontrasse ali a Virgem brincando com Menino. E que uma e outro fossem exatissimamente como Rouault os imaginou no quadro que reproduzimos em nosso clichê. Esta vista satisfaria a expectativa do leitor? Corresponderia ao que poderia esperar da Mãe de Deus, e do próprio Verbo Encarnado? Encontraria nestas figuras um reflexo autêntico do espírito cristão, das virtudes inefáveis de Jesus e Maria? Evidentemente não.

ACC_1951_006_2 - Maitre de Moulins
Maitre de Moulins - Catedral de Notre-Dame
Quem, pois se empenhe em que a arte cristã reflita de modo digno e apropriado o espírito dos Evangelhos e da Igreja, não pode ser indiferente a que quadros deste gênero se generalizem entre os fiéis. O que acabará por pensar e sentir da Sagrada Família um povo que não tenha diante de si senão obras pictóricas ou escultóricas deste jaez? A arte crista tem a missão de auxiliar dentro de suas possibilidades peculiares a difusão da sã doutrina, e não se pode considerar que o espírito deste quadro seja propício a tal fim.

 Para melhor elucidar estas afirmações, consideremos quanto é eficaz pelo contrário este quadro do "Maitre de Moulins", (século XV)representando também a Virgem e o Menino, para fazer compreender pelos sentidos o que a Igreja nos ensina sobre Jesus e Maria.
 

Alunos de Escola de Arte Sacra produzem livro que conta história de Pirapora

Alunos_de_Escola_de_Arte_Sacra_produzem_livro_que_conta_histria_de_Pirapora

A história e as atrações de Pirapora do Bom Jesus foram contadas em um livro produzido pelos alunos da Escola de Arte Sacra em parceria com a Fundação Fênix. O projeto teve apoio da Prefeitura, por meio do secretário de Cultura, Márcio Camargo, do Governo Estadual e do Ministério da Cultura.

Além de voltar às origens históricas e religiosas da cidade, os alunos não esqueceram os pontos turísticos como a Serra do Japi, o Morro do Capuava, a Cruz do Século e o Caminho do Sol. As festas tradicionais como Corpus Christi, quando moradores montam tapetes nas ruas da cidade, o Carnaval e a festa do Padroeiro Bom Jesus foram lembradas pelos alunos, que também homenagearam o Samba de Roda, nascido em Pirapora.

Alunos_de_Escola_de_Arte_Sacra_produzem_livro_que_conta_histria_de_Pirapora_1As fotos e os textos do livro foram produzidos pelos próprios alunos sob a supervisão de Maria Aparecida Marques, representante técnica da Ong Fênix, Anderson Prado, professor de fotografia, Elisabete Marques, instrutora de informática e Patrício Cordeiro da Silva e José Aparecido da Silva Moraes, professores de escultura.

“Nas aulas de fotografia eu aprendi como bater foto e a deixar ela mais bonita, observar e ver os ângulos da foto e também aprendi a olhar as pessoas como fotógrafo”, diz Anderson Alves dos Santos, um dos alunos da Escola. Além das aulas de fotografia, Anderson participa de aulas de informática, escultura e desenho.

A Escola de Arte Sacra de Pirapora do Bom Jesus trabalha, desde 2011, a formação cultural de jovens da cidade. Os adolescentes recebem aulas de História de Arte, Ética e Cidadania, Inclusão digital, fotografia, desenho e técnicas de escultura.

Prêmio

A produção do livro é apenas mais uma vitória do grupo, que tem a frente os artistas plásticos Patrício e Cido. Após uma exposição no bairro do Bom Retiro, região central de São Paulo, no último dia 9 de dezembro, a Escola de Arte Sacra foi uma dos dez escolhidas para receber o prêmio “Cultura e Saúde nos pontos” patrocinado pelo Instituto Olga Kas. Em um universo de 301 pontos de cultura de todo o estado de São Paulo, a fundação premiou com R$ 1.000 as dez melhores iniciativas na área de cultura. “O prêmio ajuda para comprar o lanche das crianças”, disse Patrício.

Curso de Cerâmica nas férias

A Escola de Arte Sacra vai oferecer curso de cerâmica para crianças (a partir dos 8 anos), jovens e adultos. Para se inscrever nas aulas, que estão programadas para a metade de janeiro, os interessados devem procurar a professora Juliana Ramos, na sede da escola.

Fonte: Prefeitura Municipal de Pirapora de Bom Jesus
Prefeitura Municipal de Pirapora do Bom Jesus
End: Praça dos Poderes Municipais, 57 – Centro – CEP: 06550-000 – Telefone: 4131-9191

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Imagem de São Miguel Arcanjo chega a Florianópolis e fica na Polícia Federal

Padroeiro da Polícia Federal está sob cuidados no prédio do órgão, na avenida Beira-mar Norte

Por Mariella Caldas
Marcelo Bittencourt/ND
Entalhada em madeira, com os olhos em vidro e policromada, possivelmente, com folhas de ouro, a imagem de São Miguel Arcanjo chegou ao Aeroporto Hercílio Luz, na manhã desta sexta-feira (16). Embrulhada em diversas camadas de plásticos bolhas e cobertores, foi transportada em um caminhão, em o apoio do comboio da Polícia Federal, até o prédio do órgão, na avenida Beira-mar Norte.
A imagem, que tem entre 150 e 200 anos, foi furtada há 32 anos da igreja do Balneário São Miguel, em Biguaçu, e permanecerá na sala 240 do prédio da Polícia Federal até que exista um local seguro para levá-la. De acordo com o delegado Ildo Rosa, a peça está vinculada a um inquérito policial.
“Além do valor histórico, há o valor jurídico e a possibilidade que seja devolvida a Biguaçu. A Prefeitura poderá requerê-la, mas é preciso de um local seguro para que a imagem não corra risco”, explica o delegado.
Representante do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) do Rio de Janeiro, Rita Gregório, comemorou ao ver a imagem de São Miguel Arcanjo inteira após algumas horas de viagem até a Capital catarinense. Ela ressalta que não tem certeza se a arte sacra chegou a ser restaurada, mas que está em boa conservação e deve ter tido um só proprietário após o furto.
Visita à igreja de São Miguel
No mesmo dia em que a imagem de São Miguel Arcanjo chegou a Santa Catarina, o prefeito de Biguaçu, José Castelo Deschamps, acompanhado do padre José Luiz Souza, visitou a igreja do Balneário São Miguel para estudar questões de segurança e discutir como a imagem poderia retornar ao altar.
“Pensamos em monitoramento eletrônico para deixá-la mais segura”, avisa Castelo. O prefeito destaca que o importante é não colocá-la em risco e, enquanto isso, estará sob responsabilidade da Polícia Federal.
O padre José Luiz Souza relata que os fieis estão ansiosos para ver a imagem. “É um alívio saber que ela chegou. Vamos ver a possibilidade de trazê-la a Biguaçu para que a comunidade possa vê-la”, afirma. Apesar de não ter nada confirmado, o padre confessa que não sabia da complexidade do translado e medidas de segurança tomadas para a integridade da imagem.
Embora soubesse do furto da arte sacra, o padre já havia perdido as esperanças que a encontrassem. “Parece um milagre do santo”, observa. No dia 21 de dezembro, a Paróquia de Biguaçu completou 70 anos de atividades e o presente de aniversário chegou antecipado (no dia 17): a imagem de São Miguel Arcanjo.
Encontrado em um antiquário
A imagem de São Miguel Arcanjo, que é padroeiro da Polícia Federal, foi encontrada por museólogos em um antiquário no Shopping Cassino Atlântico, em Copacabana, no Rio de Janeiro, no último dia 8 de dezembro. Ela havia desaparecido após ser furtada em 1979 da igreja do Balneário São Miguel.
A recuperação contou com a participação da FCC (Fundação Catarinense de Cultura) e do Iphan. O sumiço da imagem pode estar relacionada ao comércio ilegal de arte sacra, conforme o administrador do Museu Etnográfico de Santa Catarina, Valério Carioni.
De acordo com o administrador, a ajuda de um amigo artista do Rio de Janeiro, que teria visto a imagem num leilão foi determinante. O santo não foi arrematado no evento, mas tinha o preço inicial de R$ 35 mil e poderia chegar aos R$ 200 mil

Arte Sacra: Igrejas de Araçatuba possuem verdadeiras obras de arte

Valdivo Pereira/Folha da Região - 22/12/2011

Mosaicos da Catedral Nossa Senhora Aparecida foram confeccionados em Vinhedo


Presente, sobretudo, em igrejas católicas, a arte sacra ultrapassa a finalidade religiosa para dar espaço à contemplação artística. Em Araçatuba, algumas igrejas podem ser consideradas verdadeiros museus, pela qualidade que suas obras possuem. Uma delas é o Santuário São João Batista e São Judas Tadeu, no qual foi instalado recentemente um conjunto de mosaicos de pastilhas de cerâmica. 

O autor, o artista plástico mineiro Thiago Rabelo, fez, a pedido do padre, oito peças: dois painéis grandes que retratam São João e São Judas e ficam na fachada, o altar da Capela do Santíssimo, sobre o qual está outra peça com o rosto de Cristo (instalado no início desta semana), e quatro quadros menores, que ficam na parte administrativa interna. 

Ele conta que, ao todo, levou cerca de quatro meses para finalizar os trabalhos. Os primeiros começaram a ser feitos em novembro de 2010, e os outros se estenderam ao longo de 2011. Antes de Araçatuba, o artista já possuía experiências em arte sacra. Há obras suas espalhadas em aproximadamente 15 igrejas no Espírito Santo (estado onde foi criado) e em Minas Gerais. 

Rabelo, que teve criação católica, afirma que o conhecimento que já possuía da religião auxilia na confecção deste tipo de peça, mas seu intuito não é que elas sejam adoradas. "Penso que a arte sacra tem a função de fazer com que as pessoas reflitam sobre a vida dos santos, sobre as passagens bíblicas, e creio que isso estimula a oração. Mas não sou a favor de idolatrias", diz.

Arte Sacra Brasileira ganha traços de Projeção Monumental no Estádio do Pacaembu

Redação em 26/12/11 

Imagens foram cedidas pelo Museu de Arte Sacra


Confira exposição de Arte Sacra, no Estádio do Pacaembu. Um dos gêneros mais marcantes da História da Arte brasileira, a Arte Sacra, se transforma em Projeção Monumental e ocupa a fachada de um dos principais Estádios do Brasil.
A ideia de refundir a arte tradicional as intervenções contemporâneas surgiu para expressar essa dualidade da Arte Sacra à técnica inovadora de projeção mapeada que impacta a todos que estiverem no local durante as apresentações. Cada apresentação dura em torno de 5 minutos e preenche com desenhos e gravuras a frente do Estádio.
O acervo é composto por telas, objetos, presépios, prataria, vestimentas, oratórios e imagens que representam a forte religiosidade do Brasil.
Exposição:
diariamente de 5 (Seg) a 31/12 (Sáb) das 08:00 às 23:00 
Estádio do Pacaembu  - Praça Charles Miller, s/n. Pacaembu - Oeste. - São Paulo

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Exposição do Sudário no Ateneu Regina Apostolorum faz cinco anos

Visitas são gratuitas mediante agendamento

ROMA,  (ZENIT.org)

Está completando cinco anos a exposição permanente Quem é o homem do Sudário?, do Ateneu Pontifício Regina Apostolorum, em Roma, organizada no âmbito das atividades do Mestrado em Ciência e Fé.
Pessoas do mundo inteiro já visitaram a mostra, muitas delas jovens.
A exposição inclui uma cópia do Santo Sudário de Turim, um holograma e uma escultura, que procuram reconstruir em três dimensões o corpo do homem do sudário, além de uma réplica da coroa de espinhos, bem como pregos eflagelos, que teriam sido usados de acordo com os estudos feitos a partir da imagem.

Grandes painéis contam a história do Sudário e ilustram as principais pesquisas científicas feitas a seu respeito nos últimos anos, com ênfase nos estudos mais recentes da área botânica.
A visitação é gratuita, mas requer agendamento prévio. Basta enviar um e-mail para uomosindone@upra.org.

domingo, 25 de dezembro de 2011

O SANTO NATAL E SÃO JOSÉ


“José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, pois o que nela foi gerado vem do Espírito Santo. José, ao despertar do sono, agiu conforme o Anjo do Senhor lhe ordenara e recebeu em casa sua mulher. Mas não a conheceu até o dia em que ela deu a luz um filho. E ele o chamou com o nome de Jesus” (Mt 1,20-25).
Quase todos os cartões de Natal que nós recebemos no tempo do Santo Natal, com certeza, haverá um homem em pé, no fundo da cena, olhando por sobre o ombro de Maria, mostrada em destaque o cuidando do bebê Jesus. Seu nome é José e, após as narrativas do Natal, pouco se ouve falar dele. Se não soubéssemos algo mais, pensaríamos que José era um espectador insignificante ou, na melhor das hipóteses, uma mera necessidade de respaldar a reivindicação de Jesus ao trono de Davi.
Mas, na verdade, o papel desempenhado por José era estrategicamente importante. Se ele tivesse desobedecido ao mandamento do anjo, de receber Maria como sua mulher (Mt 1,20), ele teria, numa perspectiva humana, colocado em risco toda a missão salvadora de Jesus. Receber Maria como sua mulher era uma tarefa arriscada. A percepção pública de que ele era o pai do bebê o colocava em risco uma séria violação da lei judaica e o tornava uma desgraça pública. No entanto, hoje somos todos agradecidos por ele ter se disposto a arriscar sua reputação para participar e ser um facilitador do desdobramento do plano de Deus.
As perspectivas de Maria e José podem nos ajudar a redescobrir o maravilhoso sentido do Santo Natal, não apenas como uma época de celebração, mas em todo tempo da nossa vida. É uma dádiva que o nosso amoroso Deus se dispôs a nos conceder para tornar Seus. Para Maria e José, aqueles acontecimentos foram milagrosos e continua sendo em nossos corações para sempre.
José é o modelo de pai que ensina como a mais alta pedagogia do silêncio. Sua educação é forte pelo testemunho e pelo olhar de amor celestial.
José, homem justo (Mt 1,19), ou seja, santo homem de Deus que obedeceu a divina revelação e  cooperou com o Senhor Deus no projeto da redenção humana.
José não quis aparecer, a luz é seu filho Jesus. Sua missão foi obedecer, proteger, silenciar para que o Emanuel pudesse estar sempre presente conosco.
Santo Ambrósio dizia: “Se amais São José, imitai-lhe as virtudes”.
O Natal só pode ser uma verdadeira FESTA de amor em família com José e Maria.
“Em Cristo e com São José: Feliz Natal e Feliz Ano Novo”.
Pe. Inácio José do Vale, professor de Historia da Igreja,
pregador de Retiros Espirituais e Especialista em Ciência Social da Religião
E-mail: pe.inaciojose.osbm@hotmail.com

Sermão para a Natividade de Nosso Senhor

«Tu, que maravilhosamente criaste o homem,
mais maravilhosamente ainda
restabeleceste a sua dignidade»
Menino Jesus, de Emerson Albino
Sermão n° 38, para a Natividade 
Jesus Cristo nasceu, rendei-lhe glória! Cristo desceu dos céus, correi para ele! Cristo está sobre a terra, exaltai-o! “Cantai ao Senhor, terra inteira. Alegria no céu; terra, exulta de alegria!” (Sl 96,1.11). Do céu, ele vem habitar no meio dos homens; estremecei de temor e de alegria: de temor, por causa do pecado; de alegria, por causa da nossa esperança. Hoje, as sombras se dissipam e a luz se eleva sobre o mundo; como outrora no Egipto envolto em trevas, hoje uma coluna de fogo ilumina Israel. O povo, que estava sentado nas trevas da ignorância, contempla hoje essa imensa luz do verdadeiro conhecimento porque “o mundo antigo desapareceu, todas as coisas são novas” (2 Co 5,17). A letra recua, o espírito triunfa (Rm 7,6); a prefiguração passa, a verdade aparece (Col 2,17).
Aquele que nos deu a existência quer também inundar-nos de felicidade; essa felicidade que o pecado nos havia feito perder, a incarnação do Filho nos devolve… Tal é esta solenidade: saudamos hoje a vinda de Deus ao meio dos homens para que possamos, não chegar mas regressar para junto de Deus; a fim de que nos despojemos do homem velho e nos revistamos do Homem novo (Col 3,9), a fim de que, mortos em Adão, vivamos em Cristo (1 Co 15,22)… Celebremos pois este dia, cheios de uma alegria divina, não mundana, mas uma verdadeira alegria celeste. Que festa, este mistério de Cristo! Ele é a minha plenitude, o meu novo nascimento.

São Gregório de Nazianzo (330-390)

Fonte: Ecclesia

Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo

Natividade

25 de Dezembro:
«Natividade, segundo a carne,
de Nosso Senhor, Deus e Salvador
Jesus Cristo»
«O Verbo era Deus...
O Verbo fez-se carne»
Escutai, pastores, o som das trombetas…
O Verbo foi gerado, Deus manifestou-se ao mundo!
E vós, filhas de reis,
entrai na alegria da Mãe de Deus (cf Sl 44,10).
Povos, digamos: “Bendito sejas,
nosso Deus recém-nascido, glória a ti!”
A Virgem, que não conhece homem (Lc 1,34),
deu ao mundo a alegria,
a tristeza ancestral acabou.
Hoje, o Incriado foi gerado,
aquele que o mundo não pode conter entra no mundo.
Hoje, a alegria manifestou-se aos homens;
hoje o erro foi lançado no abismo.
Povos, digamos: “Bendito sejas,
nosso Deus recém-nascido, glória a ti!”
Pastores, cantai o Mestre que nasceu em Belém…,
aquele que resgata o mundo.
Eis que a maldição de Eva foi anulada,
graças àquele que nasceu da Virgem…
“Batamos palmas em aclamações” (Sl 46,2);
formemos um coro com os anjos.
O Senhor nasceu da Virgem Maria
para “levantar os que tinham caído
e erguer os abatidos” (Sl 144,14),
aqueles que gritam com fé:“Bendito sejas,
nosso Deus recém-nascido, glória a ti!”
O autor da Lei incarnou sob a Lei (Ga 4,4),
o Filho intemporal nasceu da Virgem,
o Criador do universo está deitado no presépio.
Aquele que o Pai gera eternamente, sem mãe nos céus,
nasceu da Virgem, sem pai sobre a terra.
Povos, digamos: “Bendito sejas,
nosso Deus recém-nascido, glória a ti!”
Na verdade, a alegria acaba de nascer no estábulo.
Hoje os coros angélicos rejubilam;
todas as nações celebram a Virgem imaculada;
o nosso antepassado Adão dança de alegria,
porque hoje nasceu o Salvador.
Povos, digamos: “Bendito sejas,
nosso Deus recém-nascido, glória a ti!”
S. Romano o Melódio (? - cerca de 560)
Hino 13, «A Natividade»
Fonte: Ecclesia

Menino Jesus de Belém

(Milão) – Muitos peregrinos pedem muitas vezes imagens (normalmente reproduções em gesso) do Menino Jesus de madeira que atualmente se venera, em Belém. Pedem ainda informações sobre a origem desta imagem que nos remete, com um toque de poesia, ao mistério do Natal que se aproxima.
A história tem início na Espanha dos anos 20 no século passado. No dia 31 de outubro de 1920, Frei Gabino Montorio, Procurador Geral da Terra Santa da Província de Granada, encomendou aos escultores do laboratório artístico da ‘Casa da Viúva de Reixach di Olot’, entre os mais antigos e famosos da península ibérica, uma estátua do Menino Jesus de 50 centímetros. Não era a única representação solicitada: além do Menino deitado no berço, foi pedido também um outro sentado no trono, em vista da festa da Epifania. Todavia, como o pedido de Frei Gabino tinha sido feito em cima da hora, deixou aflitos os entalhadores da Casa da Viúva de Olot. Em carta de 8 de novembro do mesmo ano, os responsáveis pelo laboratório comunicam ao religioso a impossibilidade de realizar e enviar para a Terra Santa, em tão pouco tempo, essas duas estátuas. Comunicam ainda que existe uma solução: na loja do atelier existem já representações do Menino Jesus, que poderiam lembrar o Menino de Belém.
Frei Gabino, entretanto, não aceita a sugestão da Casa Viúva de Reixach, dizendo estar disposto a esperar o tempo necessário. O frade tinha em mente um seu projeto, ainda que para realizar-lo tenham sido necessárias várias etapas, antes de chegar ao que conhecemos hoje como o Menino Jesus de Belém. Primeiro foi um Jesus abençoando com a mão direita, depois, com os braços abertos… Por fim, a escolha recaiu sobre um Menino com as mãos postas e deitado numa manjedoura.
A realização da estátua em madeira do Menino Jesus, segundo as indicações de Frei Gadino, demorou alguns meses e somente foi entregue, em 21 de fevereiro de 1921. A entrega da estátua para a Epifania foi entregue quatro meses após.
Muito satisfeito com o resultado, Frei Gadino – de Jerusalém – escreveu ao atelier, manifestando sua satisfação pelo trabalho artístico realizado com as duas obras do Menino Jesus, feitas em madeira de cedro.
A Casa Viúva de Reixach foi fundada, em Barcelona, em 1874, pelo escultor Joseph Reixach Campanyà, especializado em arte sacra. Quando em 1894 Joseph Reixach faleceu, a atividade foi continuada pela viúva, Dona Rosário. Desde então, o atelier de escultura recebeu a denominação atual: Laboratório da Viúva de Reixach. Com a realização do Menino Jesus de Belém, o laboratório artístico, que atualmente tem sua sede em Olot, na província catalã de Girona, obteve fama mundial. É esta imagem conhecida e reproduzida infinitas vezes, também em cartões postais e santinhos.
Uma última curiosidade: no ano passado, pela primeira vez, realizou-se uma solene peregrinação da estátua do Menino Jesus de Belém. Acompanhada pelo padre Jerzy Kraj, frade menor da Custódia da Terra Santa, o Menino visitou San Giovanni Rotondo (Santuário do Padre Pio), fazendo parada no hospital Casa Alívio do Sofrimento e no setor de Oncologia pediátrica junto ao poliambulatório João Paulo II.
Fonte: terrasanta.net
Por Helinei Silva
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...